Bem-vindos ao GOT7 Brasil, fanbase brasileira dedicada ao boy group da JYP Entertainment.
GOT7 (갓세븐) é um grupo masculino sul-coreano de hip-hop formado pela JYP Entertainment. Os membros foram vistos pela primeira vez em 6 de setembro de 2013 em um programa da M-Net chamado Who Is Next (WIN). O grupo, com exceção de Youngjae, competiu de igual para igual contra os trainees da YG. A exposição precoce os fez ganhar muitos fãs entre os internautas. Em 24 de dezembro de 2013, JYP anunciou que a empresa iria estrear um novo boy group em janeiro de 2014, dizendo que o grupo seria uma equipe de performance especializada em “martial arts tricking”, que é uma forma de artes marciais que combina acrobacias e b-boying. O grupo teve a sua estreia oficial no dia 16 de janeiro de 2014.



[ENTREVISTA] Junior e Youngjae na Edição de Agosto de 2016 da Revista Sure

jr yj - sure 2016 cr GGOONERR_

Junior e Youngjae do GOT7 passaram sua infância, respectivamente, em Kyungnam, Jinhae, e Junnam, Mokpo. Antes do debut, Junior foi repreendido com palavras significativas do seu pai, dizendo “Se você fizer coisas assim, você não terá sucesso em nada”, enquanto Youngjae cantava em uma academia de música, que não existia em grande número em Mokpo, e suportaram seu tempo antes de se tornarem GOT7. E agora os dois estão no palco em Seul, Tailândia, Japão e muitos outros países. “Às vezes, eu penso “Tem vezes que é surpreendente.” Quando eu olho para trás e penso em como eu cheguei sozinho de Mokpo e agora fico no palco. Como isso aconteceu comigo?” Youngjae disse enquanto tirava pepinos do sanduíche na sua frente. “Não, não é que eu sou exigente, eu só não posso comê-los porque sou alérgico”, Youngjae explicou rapidamente para que as pessoas não o interpretassem mal. Esses dias, os idols têm que suportar tanto gritos como críticas das pessoas, então parece que Junior e Youngjae estão se tornando mais como adultos, mas por outro lado, eles ainda são como crianças.

Park Jinyoung

P: Recentemente, você fez seu debut nas telonas com ‘Nunbal’ no Jeonju International Film Festival. E anteriormente, você ganhou experiência na atuação com dramas como ‘My Love Eundong’, ‘When a Man Loves’ etc. Você tem pensamentos diferentes de quando você se apresenta no palco como GOT7 e quando você fica na frente da câmera como o ator Park Jinyoung?
JY: Embora um músico e um ator sejam duas coisas separadas, eu acho que eles compartilham uma semelhança no sentido de ter que “focar” em algo, quer isso seja uma música ou um papel (em um filme). Eu ainda sou muito jovem para discutir esses dois assuntos, mas eu acho que eles se diferenciam em seus jeitos/métodos de foco.

P: Você disse que também foi sua primeira vez vendo a versão finalizada (do filme) no festival?
JY: Foi difícil ser objetivo sobre isso. Antes de assistir, o diretor disse para simplesmente “assistir ao filme como um filme” e eu acho que só agora estou entendendo o que ele quis dizer. Eu não pude deixar de avaliar e refletir sobre minha atuação durante certas cenas e pensar sobre o que eu poderia ter feito para melhorar.

P: ‘Nunbal’ é um filme com um tema bastante sombrio, que consiste em várias palavras-chave como: escola, bullying, abuso etc, palavras que não estão no lado luminoso.
JY: Certo. É por isso que quando eu li o enredo pela primeira vez, eu experimentei um momento emocionalmente difícil mesmo antes de nosso encontro. Mas o diretor me disse que “embora o filme possa ser sombrio e desconfortável por si só, os personagens dentro dele não têm que ser necessariamente desse jeito”, que tudo o que eu preciso fazer é atuar. Quando eu ouvi isso, eu senti como se tivesse encontrado a solução para o meu problema.

P: Além do filme ‘Nunbal’, a turnê mundial recebeu bastante atenção também. Em Xangai, Osaka, Tóquio, Bangkok etc, vocês fizeram seu primeiro concerto solo. Eu ouvi que tinha cerca de 22.000 fãs no concerto de Bangkok.
JY: Sim. Foi muito tocante. Às vezes eu escrevo uma entrada de diário ou uma pequena nota para mim mesmo, então eu escrevi algumas coisas depois que nós terminamos o concerto.

P: Posso perguntar o que você escreveu?
JY: Meus pais vieram assistir ao concerto e eu escrevi as coisas que meu pai me disse naquele dia. Ele sempre me dá muitos conselhos. Naquela vez, ele me disse “Você deve aprende como relaxar/ser natural no palco.”.

P: Seu pai disse isso? Parece algo que um profissional diria.
JY: Meu pai sempre me disse essas coisas mesmo quando eu ainda era um trainee. Ele dizia coisas como, “Popping* exige que você controle muito seus músculos, mas como você não é tão talentoso nisso, você deveria fazer uma dança de hip hop mais ritmada.”. Ele sempre me ajudou dando conselhos bem detalhados.
*Popping é um estilo de dança no qual a pessoa estende ao máximo a perna para trás, contraindo os músculos, constantemente ao longo da batida da música.

P: Ele está estudando mais sobre essa área porque seu filho está andando nesse caminho?
JY: Eu acho que ele é naturalmente habilidoso e bem informado. Ele tem olhos como de um falcão.

P: Então é por isso que você pega as palavras do seu pai “Se você continuar fazendo as coisas desse jeito, você não será capaz de fazer nada” e mantem no seu coração.
JY: Sim, claro. Essas exatas palavras foram o que me tornaram a pessoa que eu sou hoje.

Choi Youngjae

P: Eu ouvi que sua turnê mundial está se destacando. E que os pais dos membros foram para o concerto na Tailândia.
YJ: Minha mãe disse que ela chorou. (Risos) Eu acabei de descobrir que minha mãe não se dá muito bem com viagens de avião. Então eu disse para meu pai no telefone, “Na próxima vez venha sozinho. Não deixe que a mãe passe por problemas.”.

P: Haha. Você é um filho franco. Não tem muito tempo desde que você terminou sua turnê. Eu ouvi que você teve que espremer essa sessão de fotos no meio da sua agenda ocupada. Qual é a coisa que você mais quer quando está ocupado?
YJ: Comida. Durante as promoções, eu sempre digo para eu me controlar porque eu quero ficar legal na câmera. Eu costumo comer muito e acabo parecendo grande na TV, então eu me estresso muito com isso.

P: No grupo, você é vocalista principal. Numa música que vai um pouco mais de 3-4 minutos, ela é dividida para 7 pessoas. Isso não faz você se sentir triste ou desapontado?
YJ: Não. Porque não é uma música do Youngjae, é uma música do GOT7. Não é sobre mostrar que eu sou bom cantando, mas o objetivo é mostrar a música boa que nós podemos fazer as pessoas ouvirem quando nós 7 estamos juntos. Eu sinto que se minha voz se destacar muito, eu não vou estar preenchendo meu papel como um vocalista principal do grupo.

P: Mas tem momentos em que você quer ser reconhecido pelas suas habilidades em canto, não é? Você tem algum pensamento em aparecer em programas como o Masked Singer?
YJ: Claro que gostaria. Mas eu fico com medo. Eu tremo muito quando estou sozinho, então eu não me sinto confiante.

P: Aqueles que cantam parecem sentir um descontentamento quando se trata de suas vozes.
YJ: Eu sempre gravo minha voz quando eu estou praticando, mas diversas vezes eu fiquei assustado/confuso porque não soava com o tipo de voz que eu pensava. Sabe como soa estranho quando você ouve sua própria voz gravada? É mais ou menos daquele jeito.

P: Tem quase 3 anos desde o debut, e você ainda se sente daquela forma?
YJ: Sim. É por isso que eu continuo querendo praticar e me ouvir enquanto eu canto ainda mais.

P: Mas uma coisa é certa: você tem uma voz ótima. Qual foi o melhor o melhor comentário que você já recebeu em relação à sua voz?
YJ: Que eu tenho uma “voz reconfortante.”.

P: Você ainda tem o sonho de se tornar um músicoterapeuta algum dia?
YJ: Sim. Desde que eu era pequeno, ouvir música me deixava feliz e me tranquilizava durante todos os momentos difíceis. Eu espero que todas as outras pessoas sintam a mesma coisa que eu senti.

Confira as fotos! :)

Cr. Revista Sure (Ed. Agosto de 2016); GGOONERR_
Tradução kor-eng: haetbitmark; 0922×0917; igot7_MarKP
Tradução eng-ptbr: Dany e Mimi GOT7 Brasil